Operação Antares deflagrada pela Policia Civil Gaúcha (DFRC / DEIC) resulta em prisão e vultosa apre

Na manhã de hoje (30/01), a Delegacia de Polícia de Repressão ao Roubo e Furto de Cargas (DRFC), com apoio das demais delegacias do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), coordenados pelo Del. Gustavo Bermudes Menegazzo da Rocha, deflagraram a Operação Antares, que tem por objetivo desmantelar um esquema criminoso que envolve a prática dos crimes de organização criminosa, estelionato, uso de documentos falsos e falsidade ideológica. Segundo apurado durante a investigação, os criminosos constituem empresas de distribuição de produtos diversos em nome de terceiros, fazem compras de fornecedores, contraem empréstimos bancários e, em momento posterior, somem do mercado sem adimplir seus fornecedores e as instituições financeiras, gerando prejuízos vultosos. Vulgarmente tais empresas são denominadas "Araras" e sua permanência na praça depende do êxito na aplicação dos golpes, podendo perdurar por até 01 ano.


Antares é o nome fantasia da empresa constituída para a fraude investigada.


Salienta-se que o seu "proprietário", que era morador de rua, encontra-se desde 2015 preso em Arroio dos Ratos e, portanto, jamais teria condições de administrar e movimentar a empresa por si só. Segundo o Delegado Gustavo Rocha "evidentemente os dados do pseudo proprietário foram utilizados indevidamente, inclusive com a confecção de documento de identificação falso, cuja cópia já está em mãos da polícia judiciária, materializando, assim, o esquema criminoso". Nos dois locais vistoriados, localizados no município de Capão da Canoa, a polícia apreendeu produtos adquiridos das empresas vítimas, que somam aproximadamente 500 mil reais, além de farta documentação. No escritório do estabelecimento comercial foi preso A.M.H., 42 anos, na posse de documentos falsos, os quais seriam usados para a abertura de outra empresa "Arara". De acordo com o Diretor da Divisão de Investigação Criminal, Del Sander Cajal, "durante investigações qualificadas realizadas no segundo semestre de 2016 pela DRFC, identificou-se que essas empresas Araras também são utilizadas para esquentar cargas roubadas, mediante a emissão de nota fiscal, dando uma roupagem de legalidade a esses produtos subtraídos, facilitando a sua recolocação no mercado"


Riscos Brasil - Noticias sobre Roubo de Carga

Disque-denúncia: 0800 510 2828

WhatsApp ou Telegram: (51) 984187814

Últimas noticias
Roubo de carga
Quem somos
|
|
|
|
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
Riscos Brasil é um portal de conteúdo informativo e educativo voltado ao mercado de logística e transporte, porém com foco em Segurança e Prevenção de perdas. Tire dúvidas, busque informações e participe das nossas ações de combate a criminalidade, em especial, roubo de cargas e demais crimes associados.