Policia Civil de SP prende integrantes de quadrilha de roubos de carga


Dois homens de Ribeirão Preto foram presos pelo Núcleo de Roubo de Carga após investigação da Polícia Civil de Mogi das Cruzes. Eles são suspeitos de participar de diversos roubos de caminhões, cargas e veículos na região. Em um dos casos, um taxista de São Paulo foi feito refém por 12 horas. Segundo a polícia, a dupla foi cometeu outros roubos e fugiu após perder o controle do volume de vítimas.


Para o delegado Alexandre Batalha, que coordena o núcleo, a dupla estava planejando um novo roubo de carga na região de Mogi no próximo fim de semana. A prisão foi na terça-feira (22). "Em depoimento, um dos acusados falou que estava chegando o Natal e que ele estava precisando do dinheiro. O roubo seria neste fim de semana", detalhou.

De acordo com o delegado, a investigação começou no dia 28 de novembro, quando os dois suspeitos - um homem de 38 anos e outro de 34 anos - saíram de Ribeirão Preto de ônibus e desceram no Terminal do Tietê, na capital, e seguiram sentido Mogi das Cruzes com o objetivo de fazer um roubo de carga. Sem dinheiro para viajar até a cidade, eles renderam um taxista e o levaram até um cativeiro em Guararema. O motorista ficou refém por 12 horas. A dupla então saiu do cativeiro para fazer o roubo de carga.


“No caminho, eles decidiram trocar de carro, porque imaginavam que aquela altura, a família da vítima já teria acionado a polícia. Mas ao invés de abandonar a vítima na estrada, levaram o taxista. Em Biritiba Ussu, renderam uma advogada que estava com a filha, e fizeram os três reféns”, detalhou o delegado.


A dupla, então, decidiu se livrar do carro do taxista. Eles pararam na estrada da Estiva e, quando se preparavam para atear fogo no carro, cinco pessoas de uma mesma família apareceram na estrada. “Eles estavam de carro e iam pescar. Foram rendidos. Em seguida, um motociclista também tentou passar pela estrada, e também acabou sendo rendido. Já eram nove vítimas e eles não conseguiam amarrar e controlar todo mundo. Com medo, porque eram muitas testemunhas eles fugiram”, detalhou.


De acordo com as investigações, a dupla voltou para o cativeiro em Guararema e abandonou um dos carros roubados na Vila Oliveira. “A essa altura, nossa equipe de investigação já estava acompanhando os dois. Conseguimos nas residências imagens de câmera de monitoramento deles abandonado os carros, além do percurso até Ribeirão Preto. Temos imagens deles no Terminal Tietê, e essas imagens das casas nos ajudaram a identificar onde eles moravam. Conseguimos o mandado e fizemos a prisão na cidade deles. As vítimas destacaram que eles eram bem violentos e muito organizados.”


Na casa dos suspeitos, em Ribeirão Preto, a polícia apreendeu roupas, além de um simulacro de pistola e telefones celulares. "Nas imagens das câmeras, eles aparecem com algumas peças de roupas apreendidas". As investigações continuam, já que a Polícia Civil acredita que outras pessoas também fazem parte da quadrilha. “Continuamos com as investigações e operações para identificar os demais integrantes. Em breve, teremos novas prisões”, disse Batalha.


Últimas noticias
Roubo de carga
Quem somos
|
|
|
|
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
Riscos Brasil é um portal de conteúdo informativo e educativo voltado ao mercado de logística e transporte, porém com foco em Segurança e Prevenção de perdas. Tire dúvidas, busque informações e participe das nossas ações de combate a criminalidade, em especial, roubo de cargas e demais crimes associados.